Retrospectiva dos ultimos dias

Apesar de estar de summer break (so 2 semaninhas) do curso ando mais sem tempo do que o normal. Eh sempre assim, voce planeja ficar de pernas pro ar nas ferias e quando as ferias acabam voce esta mais cansado do que antes. Alem do Bluesfest,  estou aproveitando as ferias curtas pra resolver as pendencias: carteira de motorista, visita ao medico, trabalhar no resume, aplicar para vagas de estagio, fora os afazeres domesticos. Fim de semana passado foi bem movimentado tambem, sexta churrasco na casa do chefe da Claudia, churrasco na casa da Carol & Luciano no sabado e no domingo nossos amigos de Montreal estiveram aqui para show do Rush no Bluesfest.

O Bluesfest continua muito bom, sem duvida eh o festival mais ecletico que fui ate hoje, tem de (quase) tudo e pra todos os gostos. Mas acho que os brasileiros mais se admiram eh pelo fato do publico ser muito diversificado tambem, trazendo gente de 1 ano a 80 anos. Nao escrevi errado, 1 ano mesmo, voce perde as contas de quantos bebezinhos e criancas de todas as idades voce ve por la. Na nossa cultura isso eh meio inconcebivel, mas os festivais na America do Norte apesar do publico em milhares de pessoas sao muito tranquilos no geral. Mas vamos entao a um breve resumo do festival. Nao da pra falar de todo mundo entao vamos somente aos meus preferidos:

Renaissance eh uma banda inglesa de Rock Progressivo e Folk surgida em 1969 que teve seu auge durante a decada de 70. Ha praticamente 40 anos na banda, a vocalista Annie Haslam ainda tem uma voz de dar inveja do alto dos seus 60 e poucos anos. Meu primeiro contato com a banda foi atraves de um LP – vinyl de uma prima la pelos meus quinze anos, ou seja, ha 20 anos atras.

The Swell Season eh uma banda formada por Glen Hansard (que tambem esteve no sensacional The Commitments) e Marketa Irglova e foram lancados ao reconhecimento mundial apos estrelarem o filme indie Once e ganharem o Oscar em 2008 por melhor musica (nao precisa nem dizer que os dois filmes sao obrigatorios para quem gosta de musica e cinema).  Bom, para make a long story short, o que posso dizer eh que algumas de suas musicas estao entre as mais belas cancoes ja feitas de todos os tempos, simples assim. Infelizmente o som mais intimista folk e o fato de estar entre dois palcos de bandas tocando extremamente alto atrapalhou um pouco o show ao ponto de deixar o Glen irritado e soltar os cachorros, mas enfim, ainda assim foi um momento magico e a plateia (o maior publico para esse palco que vi ate agora no festival) totalmente envolta e sincronizada ajudou bastante. Abaixo dois videos do Bluesfest (da pra ouvir ate os gritos da Claudia…hehe).

Qual o maior nome da musica canadense? Se voce pensou Celine Dion, no offense, mas  eh melhor voce rever suas preferencias e conhecimentos musicais. Alem de ser motivo de piada entre os proprios candenses (ja vi canadense pedindo desculpa por a Celine Dion, completando que todos os paises tem seus defeitos), existem centenas de pessoas mais relevantes musicalmente como Neil Young e Leonard Cohen. Mas voltando o assunto, a maior contribuicao canadense ao mundo da musica eh o Rush. Na ativa ha 42 anos (!) e contando com essa mesma formacao desde 1974, o trio originario de Toronto eh um dos mais influentes na historia do Rock. Quem nao conhecer pode comecar pelo documentario Rush: Beyond the Lighted Stage, que passou ha pouco nos cinemas e ja lancado em DVD.  Na minha adolescencia, la pelos idos dos meus 14/15 aninhos, nunca passou pela minha cabeca que um dia estaria num show do Rush. E os carinhas mesmo quase sexagenarios ainda sao tough enough para fazer um show de 2 horas e meia e nao deixar a peteca cair. Infelizmente nao vi o show na integra porque fui pra o outro palco pegar o restante do show do Swell Season. Mas ver e cantar Time Stand Still junto com milhares de pessoas eh de encher os olhos d’agua e nao tem preco! E como a letra da musica diz, deu vontade de  “Freeze this moment a little bit longer…”.

(Time stand still)
I’m not looking back
But I want to look around me now
(Time stand still)
See more of the people and the places that surround me now
Time Stands still
Freeze this moment a little bit longer
Make each sensation a little bit stronger
Experience slips away

E por enquanto eh isso, amanha eh o ultimo dia de festival e vai ter Weezer e Foghat. Vou tentar nao demorar tanto pra dar um feedback.

Advertisements

2 Responses

  1. Além de curtir boa música em shows de primeira linha, encontramos um público civilizado sem brigas e etc. Muito legal.

    E a vida segue…

  2. Wow, eu também nao imaginava que um dia eu fosse assistir a um show do Rush! Foi fantástico, quase perfeito!
    Essa é uma banda que eu adimiro demais desde a adolescência. Eles estao sempre “pushing the limits”, seja musicalmente, comercialmente ou no uso da tecnologia.

    Carlos e Claudia, obrigado por nos receberem aí! 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: