Dois anos depois…

Geralmente se diz que os dois primeiros anos são os mais difíceis na adaptação em um novo país. Well, here we are atingindo a marca dos dois anos! Nem no meu wildest dream eu imaginaria que nessa marca já teria conseguido o que conseguimos.

Olhando para trás, muita coisa mudou desde que chegamos no aeroporto de Ottawa sem conhecer literalmente ninguém. Sem ninguém para receber, pegando taxi sem certeza de onde ficar, com 6 malas, 2 mochilas e um gato no transporte.

Casa, emprego, carro, filho…o que posso pedir mais? Desde o começo do mês somos os mais novos moradores de Kanata, onde compramos nossa casa.

Se aprendi uma lição foi: não dar ouvidos a quem diz que alguma coisa não pode ser feita. Não teria comprado a casa se eu não tivesse corrido atrás mesmo sendo dito que não conseguiria com tão pouco tempo de emprego e a Claudia saindo para licença maternidade. Também teria desistido de conseguir um emprego na minha área, já que varias pessoas me disseram que não seria fácil entrar no mercado jurídico. Hoje vendo de dentro constato o quão difícil realmente é. Mas não existe nada impossível para quem tem perseverança e fé.

By endurance, we conquer