Enquete e conclusao do Bluesfest

Os organizadores estimam que no total foram mais de 400 mil pessoas. Ao contrario do que pensei, nao foram os dias de Rush nem Iron Maiden os que tiveram maior publico. O Top3, nao necessariamente nessa ordem, foi Santana (nao sou chegado em rock com tempero latino),  Flaming Lips (ate tem umas coisas que acho legal, mas nunca “bateu” no meu gosto), Great Big Sea (ate legalzinho) uma estrela canadense de Newfoundland de  folk-rock. Eu nao fui para nenhum desses shows.

Ainda cedo, 2 ou 3 horas depois nao dava nem pra ver o chao de tanta gente.

Sombra e agua (cerveja pra mim) fresca no meu palco preferido a beira do rio

Acabei nao indo ao ultimo dia de festival tambem – o dia do Weezer. Era um domingao e bateu a preguica e fui la so vender meu ingresso pros cambistas e voltei pra casa. Eh, eu sei, conheco meia duzia de pessoas que daria um dedo da mao para ir, mas tenho que confessar que Weezer nao eh uma das minhas bandas preferidas, seria mais pela curiosidade mesmo.

Ao fundo o palco principal, a esquerda um dos cinco palcos secundarios.

Ano que vem estarei la novamente, nao eh a toa que pessoas do Canada inteiro e ate dos USA (como a amiga de uma conhecida) vem conferir o festival. Comprarei novamente o passe inteiro do festival e venderei os dias que nao tiver interesse, vale muito a pena.

Rush, patrimonio canadense

Enquete

Para o proximo post gostaria de contar com a ajuda de quem le o blog. Levando em consideracao os temas recorrentes que atraves dos sites de pesquisas (google,etc) chegam ate o site e as perguntas/duvidas mais comuns que vejo pelos outros blogs. Por favor votem nos comentarios qual tema gostariam de ver aqui:

a)Comida
b)Gastos/custo de vida
c)Escolha da cidade pra morar
d)Saude
e)Adaptabilidade e Canada x Brasil, casos de sucesso e retorno
f)Outro tema a sua escolha
Advertisements

Retrospectiva dos ultimos dias

Apesar de estar de summer break (so 2 semaninhas) do curso ando mais sem tempo do que o normal. Eh sempre assim, voce planeja ficar de pernas pro ar nas ferias e quando as ferias acabam voce esta mais cansado do que antes. Alem do Bluesfest,  estou aproveitando as ferias curtas pra resolver as pendencias: carteira de motorista, visita ao medico, trabalhar no resume, aplicar para vagas de estagio, fora os afazeres domesticos. Fim de semana passado foi bem movimentado tambem, sexta churrasco na casa do chefe da Claudia, churrasco na casa da Carol & Luciano no sabado e no domingo nossos amigos de Montreal estiveram aqui para show do Rush no Bluesfest.

O Bluesfest continua muito bom, sem duvida eh o festival mais ecletico que fui ate hoje, tem de (quase) tudo e pra todos os gostos. Mas acho que os brasileiros mais se admiram eh pelo fato do publico ser muito diversificado tambem, trazendo gente de 1 ano a 80 anos. Nao escrevi errado, 1 ano mesmo, voce perde as contas de quantos bebezinhos e criancas de todas as idades voce ve por la. Na nossa cultura isso eh meio inconcebivel, mas os festivais na America do Norte apesar do publico em milhares de pessoas sao muito tranquilos no geral. Mas vamos entao a um breve resumo do festival. Nao da pra falar de todo mundo entao vamos somente aos meus preferidos:

Renaissance eh uma banda inglesa de Rock Progressivo e Folk surgida em 1969 que teve seu auge durante a decada de 70. Ha praticamente 40 anos na banda, a vocalista Annie Haslam ainda tem uma voz de dar inveja do alto dos seus 60 e poucos anos. Meu primeiro contato com a banda foi atraves de um LP – vinyl de uma prima la pelos meus quinze anos, ou seja, ha 20 anos atras.

The Swell Season eh uma banda formada por Glen Hansard (que tambem esteve no sensacional The Commitments) e Marketa Irglova e foram lancados ao reconhecimento mundial apos estrelarem o filme indie Once e ganharem o Oscar em 2008 por melhor musica (nao precisa nem dizer que os dois filmes sao obrigatorios para quem gosta de musica e cinema).  Bom, para make a long story short, o que posso dizer eh que algumas de suas musicas estao entre as mais belas cancoes ja feitas de todos os tempos, simples assim. Infelizmente o som mais intimista folk e o fato de estar entre dois palcos de bandas tocando extremamente alto atrapalhou um pouco o show ao ponto de deixar o Glen irritado e soltar os cachorros, mas enfim, ainda assim foi um momento magico e a plateia (o maior publico para esse palco que vi ate agora no festival) totalmente envolta e sincronizada ajudou bastante. Abaixo dois videos do Bluesfest (da pra ouvir ate os gritos da Claudia…hehe).

Qual o maior nome da musica canadense? Se voce pensou Celine Dion, no offense, mas  eh melhor voce rever suas preferencias e conhecimentos musicais. Alem de ser motivo de piada entre os proprios candenses (ja vi canadense pedindo desculpa por a Celine Dion, completando que todos os paises tem seus defeitos), existem centenas de pessoas mais relevantes musicalmente como Neil Young e Leonard Cohen. Mas voltando o assunto, a maior contribuicao canadense ao mundo da musica eh o Rush. Na ativa ha 42 anos (!) e contando com essa mesma formacao desde 1974, o trio originario de Toronto eh um dos mais influentes na historia do Rock. Quem nao conhecer pode comecar pelo documentario Rush: Beyond the Lighted Stage, que passou ha pouco nos cinemas e ja lancado em DVD.  Na minha adolescencia, la pelos idos dos meus 14/15 aninhos, nunca passou pela minha cabeca que um dia estaria num show do Rush. E os carinhas mesmo quase sexagenarios ainda sao tough enough para fazer um show de 2 horas e meia e nao deixar a peteca cair. Infelizmente nao vi o show na integra porque fui pra o outro palco pegar o restante do show do Swell Season. Mas ver e cantar Time Stand Still junto com milhares de pessoas eh de encher os olhos d’agua e nao tem preco! E como a letra da musica diz, deu vontade de  “Freeze this moment a little bit longer…”.

(Time stand still)
I’m not looking back
But I want to look around me now
(Time stand still)
See more of the people and the places that surround me now
Time Stands still
Freeze this moment a little bit longer
Make each sensation a little bit stronger
Experience slips away

E por enquanto eh isso, amanha eh o ultimo dia de festival e vai ter Weezer e Foghat. Vou tentar nao demorar tanto pra dar um feedback.

Relato do show

Muito calor e muito mais gente do que imaginei, assim comecou o Ottawa Bluesfest 2010. Sao 5 palcos por noite e dezenas de bandas. Acontece ate de voce ter que escolher entre duas bandas que voce quer ver porque vao estar tocando ao mesmo tempo. Comigo vai acontecer algumas vezes, infelizmente.

Amigos me pegaram 5h da tarde, ja que o Dream Theater comecava as 6:45. Fui ate o local do show respondendo um questionario sobre o Brasil, sendo perguntado desde drogas a musica. Falei que geralmente os estrangeiros nao sabem, mas o Brasil eh um pais do Heavy Metal tambem, falei do Rock in Rio com seus 1.5 milhoes de pessoas na primeira edicao de 1985 e citei o documentario “Global Metal”  que fala da cena metal em paises como China, India, Indonesia e comeca pelo Brasil. A entrada achei tranquilissima, nem revistado fui. Nos USA sempre olhavam ate dentro do bone, apalpavam bolso e tudo. O copo de cerveja era o que esperava: $6. Com o calor que fazia ainda tomei 4 copos que evaporaram quase que instantaneamente. Acho que so tomando direto na veia pra cerveja fazer algum efeito num calor daqueles. Vi varias pessoas passando mal de calor e sendo prontamente atendida pela equipe de apoio. Minha amiga foi uma que passou mal e quase desmaiou, teve que sentar e tomar agua, enquanto um paramedico tirava a pressao. Tudo piora porque nessa epoca do ano o sol se poe apenas 21h.

O Dream Theater eh muito bom, todos os musicos (exceto o vocalista meio insosso) arrebentam. O som tava meio abafado, mas deu pra curtir e preparar os animos pro show seguinte.

36 anos de carreira, 15 discos de estudio, 100 milhoes (isso mesmo, 100 milhoes) de discos vendidos – por enquanto – e isso tudo sem exposicao em TV ou Radio: esse eh o cartao de visita do Iron Maiden. Os caras cinquentoes (de 51 a 58 anos) esbanjam energia, acho que eu nao aguentaria correr um quarto do tempo que eles correm no palco. O show foi bem legal, cenario e iluminacao soberbas como eh de praxe em shows do Iron, mas nao gostei do setlist com poucos classicos. Fica ruim comparar porque tenho como referencia o show que vi em 2005 no Ozzfest e que fazia parte da tour The Early Days, onde o repertorio era composto so pelos primeiros albuns. Mas valeria a pena so por ter visto Fear of the Dark ao vivo pela primeira vez e rever Running Free e Wrathchild.

Bruce Dickinson deu uma puxada de saco e disse que eles estavam na estrada a bastante tempo pra saber a diferenca entre o Canada e os USA e completou dizendo que no Canada foi onde eles foram compreendidos/recebidos primeiro. Em outro momento dedicou These Colours Don’t Run pros soldados canadenses mortos no Afeganistao. Fizeram ainda uma homenagem ao Dio, um dos maiores vocalistas do Heavy Metal que morreu ha pouco tempo, dedicando Blood Brothers.

Por fim, uma coisa legal de citar eh sobre a diversidade do publico. Como a maioria dos shows por aqui, muito tranquilo e organizado, nao vi uma confusao sequer. Muitos pais com criancas, uma senhora na minha frente estava com 3 pre-adolescentes, a menina de uns 12 anos cantou junto todas as musicas e quem pensa que a senhora estava la contra a vontade, ela estava cantando tambem. Uma sujeito do meu lado de camisa de botao mostarda, bermuda jeans e sapato dockside em Fortaleza seria encontrado num show de forro. Espero daqui ha uns anos estar levando meu filho(a) a o Bluesfest tambem.

Ottawa Bluesfest: hoje!

Up The Irons!!

Hoje vai ser dado o pontape inicial dos 12 dias de Festival. Acho que nao vai ter tanta gente quanto o video ai de cima, 250 mil pessoas cantando junto no Rock in Rio 2001, mas da pra dar uma boa ideia…

Ottawa bluesfest

For those about to rock, we salute you!
Desde que cheguei em Ottawa eu andava meio chateado porque ninguem interessante vinha fazer shows por aqui. E quando aparecia era alguem em fim de carreira (Guns’n Roses, que na verdade eh o Axl usando o nome da falecida banda) ou alguem da cultura popular trash norte-americana (Mariah Carey). Que eu me lembre a unica coisa mais perto de interessante aqui foi a “super banda” Them Crooked Vultures, composta do Dave Grohol do Foo Fighters, do frontman do Queens of Stone Age e do baixista do Led Zeppelin, mas que como toda super banda nao produz nada excepcional.
Mas eis que veio o Ottawa Bluesfest para solucionar meus problemas com nada menos que 12(!) dias de shows. E o melhor de tudo, com um precinho camarada. O pacote do festival inteiro sai por $240, cada dia avulso custa entre $40 a $50. Eu ja comprei o pacote inteiro e cada dia vai sair pra mim por $20 doletas, onde no mundo eu vou ver Iron Maiden e Rush por esses tostoes? Quem frequenta shows sabe que (bons) ingressos para (bons) shows podem custar algumas centenas. Ja cogitei pagar $600 para ver Paul McCartney e The Police no passado e so nao o fiz porque estava sem grana, mas que eu me lembre o maximo que paguei foi na faixa de $120 por bons assentos para ver o Guster no Boston Opera House.
O Ottawa Bluesfest foi realizado pela primeira vez em 1994 e hoje eh um dos maiores festivais do mundo, onde um exercito de aproximadamente 5000 pessoas – entre voluntarios e organizacao – recebe mais de 200 bandas, dividas em 6 palcos, no decorrer dos 12 dias. A lista completa das bandas pode ser vista aqui. Apesar de ainda presente de forma significativa no festival, o blues nao eh mais o foco principal. Tem pra todos os gostos, ate banda brasileira (AfroReggae) e colombiana (Aterciopelados). Acho que devo vender meu ingresso de um ou dois dias(atracoes principais Keith Urban e Santana), ainda nao decidi. Abaixo fiz uma relacao das bandas que certamente estarei vendo, por dia:
Dia 6
Dream Theather
Iron Maiden
Dia 7
Steel Pulse
Robert Randolph & the Family Band
Dia 8
The B-52’s
The Moody Blues
Renaissance
Great Lake Swimmers
Dia 9
John Butler Trio
Hole
Babe Ruth
Joan Jett and the Blackhearts
Dia 10
Foghat
The Flaming Lips
Dia 11
RUSH
The Swell Season
Dia 13
Aterciopelados
Alvin Youngblood Hart
Steve Dawson’s Mississippi Sheiks Project
Arcade Fire
Dia 14
Santana (maybe)
Dia 15
Old Crow Medicine Show
Derek Trucks & Susan Tedeschi Band
Dia 16
Great Big Sea
Blonde Redhead
Ronnie Baker Brooks
Dia 17
(provavelmente venderei)
Keith Urban
Dia 18
Weezer

Vez por outra vou colocar aqui alguns videos de atracoes do festival.

Banda de funk/soul americana, o cara arrebenta na pedal steel guitar.

RUSH provavelmente eh a maior banda canadense de todos os tempos. Eh impossivel nao conhecer se voce assistiu TV nos anos 80 e via MacGyver.