Mais um pouco sobre o Landing

Ainda sobre o Landing na versao da Claudia:

“Chegamos em Toronto ainda escuro, 5:30h da manha. Ficamos perplexos com o tratamento que recebemos em Toronto, de todas as autoridades com que tivemos que lidar. Todos, sem excecao, foram muito mal-educados, beirando a grosseria. O sujeito da imigracao duvidou descaradamente de tudo que dissemos e so faltou me engolir por que eu tinha colocado apenas as iniciais numa linha de um formulario onde eu deveria ter assinado (tinha outra linha que pedia apenas as iniciais). Sinceramente, teve um momento que eu pensei que ele iria nos mandar de volta. Foi horrivel.

A funcionaria seguinte, a quem entregamos a declaracao de bens, pediu que pagassemos a taxa de entrada da Mei (que era de CAD$30, nao podia ser cheque, nem cartao, nem dolar americano, tinha que ser o canadense) e ficou enfurecida porque o Carlos nao tinha dinheiro trocado. Quando ele pediu desculpas ela tacou um “whatever” na cara dele, acredita? Agora pronto. Somos imigrantes, a moeda deles eh dificil de encontrar e a gente tem a obrigacao de ter o dinheiro trocado?Enfim, tive uma pessima primeira impressao, a ponto de querer dar meia volta. Pensei que os canadenses eram todos uns grossos e que os imigrantes nao eram bem vindos aqui.

Mas gracas a Deus eu estava errada, e quando chegamos em Ottawa tudo foi diferente. Fomos muito bem recebidos e bem tratados por todos, comecando do taxista que nos trouxe ate o homestay. “